Publicado por: blogdoprudencio | janeiro 19, 2012

A importância da Consultoria de Marketing – Planeje-se

A relação CAPITAL X TRABALHO sempre foi polêmica, quem detém capital sempre quer fazer os melhores investimentos com os menores custos e os lucros mais otimizados. Para facilitar isso, a mão de obra farta sempre permitiu a quem detém o capital determinar quanto cada funcionário custará para seu negócio, que carga horária será imposta e quais obrigações serão cobradas para que o colaborador faça jus ao valor oferecido no final de cada mês. Isso sempre foi regra básica no sistema capitalista.

Acontece que com a popularização da informação, a disseminação das informações técnicas com o advento da internet e sua popularização ocorreu a disseminação  das informações técnicas dando das classes C e D o acesso aos cursos superiores esse quadro mudou notavelmente. Quem detém qualificação e experiência profissional consegue, em muitos casos, um verdadeiro “leilão” na valorização de sua mão de obra.

As empresas perceberam que o maior diferencial no mundo corporativo consiste em reter talentos que possam criar e desenvolver projetos que permitam às organizações saírem na frente com produtos e serviços que encantem seus clientes ao ponto destes, movidos pela emoção, adquirir novos produtos com recursos próprios ou contraírem financiamentos  por coisas que até pouco tempo atrás não existiam e nunca fizeram parte das necessidades dessas pessoas. Cada vez que se abre mão de um talento criado e cultivado pela empresa se cria mais um concorrente que levará consigo os segredos e técnicas criadas em todos os anos de desenvolvimento. Ou essa nova empresa tenta imitar a anterior e quebra por não ter toda a estrutura necessária ou tornar-se uma concorrente “voraz” mais eficiente, com novos produtos e muitas vezes, carrega parte de sua carteira de clientes.

Não dá mais para imaginar uma sociedade colocando cartas no correio, preenchendo cheque num caixa de supermercado, passando um TELEX para a matriz informando o movimento do dia, mandando revelar o filme das fotos do último passeio ou pedir a uma telefonista que “complete a ligação”. Não é incrível saber que todas essas coisas deixaram de acontecer de uma forma tão natural que não nos lembramos da data exata em que essas coisas deixaram de acontecer. Nessa hora começamos a meditar nas seguintes questões:

– Qual será o próximo produto a ser “aposentado”?  O que irá substituí-lo? Quem ganhará dinheiro com esses novos produtos?

Quem não lembra a “febre” que foi a visão coletiva de ter uma locadora de filmes em vídeo cassete, parecia ser o melhor negócio do mundo. Funcionou assim: Com a chegada dos aparelhos de vídeo cassete todos pensaram que era o fim dos cinemas e foram tantas locadoras abrindo quase ao mesmo tempo, que começaram a disputar preço de uma esquina para outra, com a queda da receita começaram a produzir fitas “pirata” e algumas passaram a vender o acervo a preços simbólicos até entregar o imóvel e fechar, e muitas não cumpriram o primeiro ano de contrato de aluguel.

Que lição nós aprendemos com esses fatos?

Faltou planejamento, pesquisa de mercado, visão mercadológica, ninguém falava em PREÇO, PRAÇA, PRODUTO E PROMOÇÃO (os quatro os do marketing), todos tinham uma coisa em comum: Se deixaram levar pela emoção e a ambição falou mais alto que todas as técnicas administrativas. Um detalhe;  Naquela época não se falava em empreendedorismo, capacitação, técnicas mercadológicas, nada disso. Se falava em ousadia, tino comercial, dom para negociar e outras fantasias que acreditavam já vir do berço ou da genética.

Todos quebraram por incapacidade administrativa e eu me lembro que a maioria daquelas pessoas,  não tinham se quer, o segundo grau completo. Todos acharam que haviam descoberto “a galinha dos ovos de ouro”, todos criaram expectativas gloriosas e nós sabemos que as coisas não acontecem desse jeito.

Se eu ganhar dinheiro fabricando roupa é porque outras pessoas ganham dinheiro fabricando tecido e outras sobrevivem fabricando linha e outras mais, plantando algodão. Se todos fabricarmos roupa igualmente, todos nós quebraremos da mesma forma.

A visão da diversidade de cores, raças, tendências, vocações, criatividade e diferenciais mercadológicos são, sem sombra de dúvida, o grande segredo do sucesso de todos.  O Consultor de Marketing é um profissional que deve sempre estar fora da rotina e com o olhar voltado para o que há além do que se está vendo agora, ou seja, com visão de futuro. É fazer o diagnóstico detalhado para perceber onde estão os gargalos do sistema e as ervas daninhas que contaminam a equipe, aplicar a curva ABC de Vilfredo Pareto, análise de SWOT, planejamento estratégico, pesquisa de mercado, logística, nincho de mercado, elaboração dos quadros comparativos,  Análise dos dados, elaboração técnica e apresentação do Relatório Final.

“Sempre que possível faça seus colaboradores participarem de seus planejamentos, faça-os raciocinar junto com você e terá o comprometimento deles nos resultados.”

Mas é preciso deixar bem claro que o Consultor de Marketing não é mágico e não tem bola de cristal, pois se não houver a participação efetiva dos gestores da empresa e da equipe que nela trabalham no sentido de mudar de atitude, aceitar e utilizar novos métodos administrativos e focar no trabalho visando os resultados, todo o trabalho técnico desenvolvido cairá por terra e tudo será em vão. Não existe fórmula pronta para fazer uma empresa dar certo. Se trabalharmos duas empresas do mesmo tamanho e do mesmo ramo, muito provavelmente teremos planejamentos diferentes, pois serão empresas com proprietários diferentes, equipes diferentes, objetivos finais diferentes.

“Sobrecarregar os colaboradores de tarefas desnecessárias só para completar o horário de trabalho não é a forma mais inteligente de manter o funcionário produzindo”

O Consultor de Marketing é como um técnico de um time de futebol que distribui tarefas, enaltece os valores individuais, dimensiona responsabilidades, estimula a equipe, visualiza o objetivo, participa da caminhada, cobra os resultados, proporciona treinamento técnico em ações de vendas, capacitação em relações interpessoais e qualidade no atendimento ao cliente, promove a interação da equipe, busca o comprometimento do grupo com os resultados e tudo isso com muito bom humor para levantar o astral e adquirir a confiança da turma, mas não é o dono do time, está sujeito aos planos, anseios, ideologias e determinações dos proprietários da empresa mas, basicamente, tem no resultado das alterações causadas por sua implantação, a satisfação de ver mais uma empresa no rumo certo ou lamentar quando um ou outro empresário sem visão deixa tudo que você desenvolveu de lado dizendo: – Bobagem, vou fazer do meu jeito mesmo.

“Os colaboradores devem sentir alegria em trabalhar na empresa, na maioria das vezes o reconhecimento da capacidade profissional é mais importante que aumento salarial. “

Nenhuma suposição será mais eficiente que uma experiência vivida, como também a prática aliada à pesquisa e as técnicas mercadológicas corretas aumentam em muito a eficiência e a eficácia de uma empresa, dando-lhe lucro e satisfação a toda equipe que nela trabalha para atingir maior longevidade. É preciso ter sensatez e admitir que ninguém é dono de todas as informações, não existe mais espaço para se administrar com “autoritarismo” e “achismo”, o mercado é cada vez mais competitivo e muito rápido. Quem acha que a época da vitrola ainda vai “bombar” nas paradas de sucesso pode ter certeza que está fadado ao fracasso.

O Consultor de Marketing é contratado para enxergar o que ninguém ainda viu, consertar o que ninguém notou que estava defeituoso, clarear o que ninguém notou que estava escuro e promover visualização onde todos pensavam que estava nítido. O Consultor de Marketing não compete com o Administrador, mas fornece visão, ferramentas e recursos para que o administrador que se encontra envolvido em rotinas contábeis/fiscais e problemas do dia à dia perceba que seu trabalho poderá ficar mais leve e eficiente e os resultados apareçam. Quando todos os clientes internos percebem as mudanças trabalham melhor e com a auto estima elevada e quando os clientes externos percebem essas alterações o faturamento da empresa aumenta significativamente. Isso é fato.

“Se os colaboradores forem livres para dizer o que pensam sem risco de represalias você poderá, muitas vezes, se surpreender com o que vai ouvir, mas acredite: Essa surpresa já é parte de uma pesquisa de mercado espontânea.”

Da mesma forma que o corretor de imóveis deve dar segurança na negociação entre proprietário e comprador; um corretor de seguros concretiza uma negociação e resolve os detalhes de uma contratação de um seguro, o Consultor de Marketing existe para dar segurança mercadológica, promover análise do ambiente e mostrar o caminho para que as empresas vejam a forma correta para sua existência.

É como se fosse uma máquina movida por pessoas  que não pode parar por conta de seus objetivos financeiros, responsabilidade social, ambiental e principalmente por seu maior patrimônio, ou sejam, as pessoas que nela trabalham e as famílias que essas sustentam. Empresários competentes devem disseminar desenvolvimento, crescimento e progresso e o Brasil, com todos os problemas sociais e políticos que tem, ainda assim é um dos melhores lugares do mundo quando falamos de desenvolvimento, criatividade e empreendedorismo.

“Quando a empresa está mal pode já ter passado da hora de pedir socorro, erro mais comum no meio empresarial. A maior possibilidade de êxito é a procura da ajuda num momento anterior à crise. Quando a empresa está bem no mercado é hora de crescer.  Em todos os casos faz-se necessário uma consultoria de marketing.”

“Lembre-se que a era do produto pronto que dá certo sempre não existe mais, a vigilância sobre as ações e os resultados devem acontecer constantemente.”

Luciano Costa, 49 anos, Consultor de Marketing, graduado em Gestão de Marketing / FAA, Jornalista/Repórter Fotográfico DRT/RJ desde 1982, pós graduando em MBA em Marketing Estratégico / FAT, mais de 30 anos na área de vendas em diversos ramos sendo 5 anos na área de seguros e 6 anos em comunicação, já atuou como instrutor de empreendedorismo, marketing pessoal e vendas SEST/SENAT-AL , como instrutor de telemarketing e Corel Draw TrainnetWork/SENAI – AL, foi supervisor de 4 empresas de MMN, Gestor de Marketing do Jornal Oportunidades & Negócios. Contatos: luck-costa@hotmail.com ,  lucianocosta@opne.com.br , Twiter  @LuckCosta  ,  www.opne.com.br  .

Qualquer tipo de trabalho traz à tona sempre muito estresse. Mas para deixar os problemas de lado e saber o que fazer e no que realmente apostar na hora de sair de um sufoco, o Planeje-se traz para você algumas dicas. Aposte na administração do seu negócio, a fim de colher frutos no futuro.

Por:  Luciano Costa

Fonte: Opne


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: