Publicado por: blogdoprudencio | janeiro 13, 2012

Biocod: Empreendedorismo feminino de sucesso – Planeje-se

Coragem para empreender foi o que Valéria Calijorne e mais três amigas biólogas – Marcia Brant, Kátia Torres e Cristiane Oliveira – precisaram para criar a Biocod Biotecnologia.

 A empresa que ganhou o Prêmio Empreendedor de Sucesso 2011 na categoria Mulher Empreendedora, organizado pelo Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getulio Vargas e pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, nasceu após dez anos de atuação das três profissionais.

Por se aprofundarem no tema e conhecerem bem essa tecnologia, elas resolveram criar a própria empresa, que realiza testes de paternidade e testes moleculares para diagnóstico de doenças, além de oferecer aconselhamento genético.

Quando a Biocod começou a oferecer os serviços de identificação animal, o governo brasileiro ainda não exigia isso no mercado interno, mas o mercado internacional sim. A oportunidade de crescimento veio quando a empresa começou a oferecer o serviço para as associações de criadores de bovinos e equinos. Como foram pioneiras, quando vieram as exigências, já tinham a experiência necessária e criaram um kit de análise para ser vendido a laboratórios de todo o Brasil.

Para produzi-los em grande escala, a Biocod convenceu a Biominas a investir no projeto e ajudá-las na busca por novos investidores. Outro projeto foi o oferecimento do exame de paternidade animal para os criadores de cavalos. Em um ano já tinham a encomenda de 500 exames. Nesse momento, as quatro sócias decidiram fazer um spin-off  (desmembramento da empresa) para cuidar do novo negócio, que conta com a participação da Biominas e de um criador de cavalos. Com isso, em 2005 nasceu a Linhagen, empresa especializada em genética animal, que faz exames e produz kits de análise para outros laboratórios.

As quatro sócias têm a participação de 10,5% na nova empresa e cuidam da área técnica. “O maior desafio foi compartilhar a direção da nova empresa com outras pessoas e aprender a delegar mais”, destaca Kátia, que é uma das diretoras da Linhagen.
Valéria assume hoje o cargo de diretora comercial da Biocod e cada uma das sócias fundadoras cuida de uma diretoria, mas não há uma presidente porque todas as decisões são tomadas em conjunto. Além das quatro sócias fundadoras, hoje a Biocod tem mais quatro sócias, todas ex- funcionárias da empresa.

Como conselho para quem quer empreender, Valéria afirma que é preciso conhecer bem a área que se deseja atuar, mas além disso, buscar conhecimentos de gestão e escolher bem os sócios. “O entrosamento entre os envolvidos e a sintonia sobre o que querem, como é o nosso caso, é fundamental para o sucesso”, destaca.

Começo difícil

Durante quase dois anos elas trabalhavam sozinhas e se revezavam quando havia uma demanda grande até poderem contratar funcionários. Ao final de 2001 eram três funcionários e em 2004 já eram 12. Hoje a Biocod conta com 58 colaboradores em suas duas unidades, uma em Belo Horizonte (MG) e outra em Chapecó (MG). Em 2012, a Biocod pretende diversificar o nicho de serviços e abrir novas unidades.

No início, conhecimentos técnicos todas tinham, mas faltava experiência em gestão. Era preciso dominar essas práticas para que o negócio desse certo. Valéria conta que a empresa nasceu dentro de uma incubadora, a Biominas, onde contavam com a estrutura física.

“A própria encubadora apontou as nossas deficiências como gestoras e nos orientou a buscar uma capacitação”, explica. Durante quatro anos, as sócias participaram de um programa de empreendedorismo – o PAEX (Parceiros para a Excelência), da Fundação Dom Cabral – que conta com uma fase teórica e orientação prática. “Um especialista nos ajudava dentro da empresa a implantar todas as mudanças necessárias”, relembra Valéria. Os resultados não poderiam ser melhores. A Biocod tornou-se um case de sucesso na área de empreenderismo de base tecnológica.

Além da pouca experiência em gestão, as dificuldades financeiras também marcaram o começo da Biocod. Foram cinco anos dentro da incubadora até conseguirem ter sua própria infraestrutura.

“Além disso, precisamos contar com empréstimos do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e com o apoio do Programa de Apoio Tecnológico às Micro e Pequenas Empresas do Sebrae (PATME, atual Sebraetec)”, recorda. As quatro sócias também inscreveram projetos no CNPq e na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) que foram aprovados e resultaram em bolsas, as quais garantiram suas remunerações mensais por um período.

Projeto Identidade

A Biocod também desenvolve o Projeto Identidade, que realiza exames de paternidade gratuitos para crianças, jovens e portadores de necessidades especiais de baixa renda que não tenham o nome do pai biológico em seus registros de nascimento. Segundo Valéria, desde sua implantação, em 2002, o projeto já atendeu a mais de 250 famílias que não tinham condições de arcar com os custos dos exames de paternidade. Pela contribuição com a inclusão social no país, a Biocod obteve o título de Empresa Amiga da Criança, concedido pela Fundação Abrinq – pelos Direitos da Criança e do Adolescente.

Qualquer tipo de trabalho traz à tona sempre muito estresse. Mas para deixar os problemas de lado e saber o que fazer e no que realmente apostar na hora de sair de um sufoco, o Planeje-se traz para você algumas dicas. Aposte na administração do seu negócio, a fim de colher frutos no futuro.

Fonte: Movimento Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: